• 700x230 ML 0015
    © Mário Linhares
“UMA SÓ COISA É NECESSÁRIA”: ESCOLHER JESUS
Ir. Marta Heleno, aci
Naquele tempo, Jesus entrou numa aldeia. E uma mulher, de nome Marta, recebeu-O em sua casa. Tinha ela uma irmã, chamada Maria, a qual, sentada aos pés do Senhor, escutava a sua palavra.

Marta, porém, andava atarefada com muitos serviços; e, aproximando-se, disse: «Senhor, não te preocupa que a minha irmã me deixe sozinha a servir? Diz-lhe, pois, que me venha ajudar.»

O Senhor respondeu-lhe: «Marta, Marta, andas inquieta e perturbada com muitas coisas; mas uma só é necessária. Maria escolheu a melhor parte, que não lhe será tirada.» [Lc 10, 38-42]

No Evangelho de hoje, desenham-se-nos duas figuras – Marta e Maria. Mais do que “tipologias”, tipos de pessoas, estas duas irmãs ilustram momentos e atitudes da nossa vida de fé.

  • Começo a oração tomando consciência de que estou na presença do Senhor. Faço-me presente à Sua Presença.
  • Contemplo cada uma destas figuras:

1. Marta

Marta recebe Jesus em casa: acolhe, deseja abrir-se a Jesus. “Receber” em casa expressa o desejo de intimidade.

Porém, o narrador adverte que anda atarefada, distraída, com muito trabalho. Anda dispersa, incapaz de se centrar no essencial. É isso que a faz entrar em comparações e a faz sentir-se sozinha no serviço, na missão: “Senhor, não te preocupa que a minha irmã me deixe sozinha a servir?”

Talvez por isso, também, Marta é incapaz de um diálogo franco, aberto, frontal. Fala com Jesus para que Ele fale com Maria: “Diz-lhe, pois, que me venha ajudar.” Está fechada à graça do diálogo: com Maria e com Jesus, porque não espera que Ele Lhe responda a ela.

Mas Jesus surpreende-a. Não fala com Maria, fala com ela. E a Sua resposta ajuda-a a RE-CENTRAR-SE: “Marta, Marta, andas PREOCUPADA (grego merimnáô) e ÀS VOLTAS (gr. thorybázô) com muitas coisas, quando uma só é necesária”.

Atarefada, distraída, dispersa, des-centrada, sozinha, fechada ao diálogo, preocupada, às voltas…: na minha vida, na minha família, na minha oração, na missão que me foi confiada… talvez me sinta, por vezes, como Marta!
Tomo consciência disto. Falo com o Senhor Jesus: entrego-lhe o que sinto; ofereço-me como estou. Deixo que o Senhor Jesus me fale e me re-centre.

2. Maria

Sobre Maria, recolhemos no texto 3 verbos: SENTAR; ESCUTAR; ESCOLHER

Maria está sentada aos pés de Jesus. Isto quer dizer, essencialmente, que está sentada COMO Jesus. Não lhe importa o que faz: se Jesus Se senta, ela senta-Se. Com Ele e como Ele, porque o discípulo não é maior do que o Mestre.

Toda ela é disponibilidade e escuta. Maria está atenta, CON-CENTRADA.

No fundo, a grande diferença é esta: Maria já ESCOLHEU. Escolheu “uma só coisa”; ou, melhor dito, uma só pessoa: Jesus Cristo. Estar com Ele, estar como Ele, viver para Ele, fazer o que Ele faz. Todas as “outras coisas” – problemas, urgências, solicitações – são vividas a partir desta prioridade.

O que há já de Maria na minha vida? Onde é que Jesus me chama a MAIS? Em que atitudes, em que decisões, em que relações?

  • Termino a oração com um colóquio com o Senhor Jesus: agradecendo, pedindo a graça de O escolher, oferecendo-me para ESTAR com Ele e fazer o que Ele faz.

 pdf