• 700x230 ML 0011
    © Mário Linhares
“TOMOU A DECISÃO DE SE DIRIGIR PARA JERUSALÉM”: DECIDIR-SE COMO JESUS
Ir. Marta Heleno, aci
Aproximando-se os dias de Jesus ser levado deste mundo, Ele tomou a decisão de Se dirigir a Jerusalém e mandou mensageiros à sua frente. Estes puseram-se a caminho e entraram numa povoação de samaritanos, a fim de Lhe prepararem hospedagem. Mas aquela gente não O quis receber, porque ia a caminho de Jerusalém.

Vendo isto, os discípulos Tiago e João disseram a Jesus: «Senhor, queres que mandemos descer fogo do céu que os destrua?». Mas Jesus voltou-Se e repreendeu-os. E seguiram para outra povoação.

Pelo caminho, alguém disse a Jesus: «Seguir-Te-ei para onde quer que fores». Jesus respondeu-lhe: «As raposas têm as suas tocas, e as aves do céu os seus ninhos; mas o Filho do homem não tem onde reclinar a cabeça». Depois disse a outro: «Segue-Me». Ele respondeu: «Senhor, deixa-me ir primeiro sepultar meu pai». Disse-lhe Jesus: «Deixa que os mortos sepultem os seus mortos; tu, vai anunciar o reino de Deus». Disse-Lhe ainda outro: «Seguir-Te-ei, Senhor; mas deixa-me ir primeiro despedir-me da minha família». Jesus respondeu-lhe: «Quem tiver lançado as mãos ao arado e olhar para trás não serve para o reino de Deus». [Lc 9,51-62] 

Com o Evangelho deste domingo, Jesus inicia, segundo o evangelista Lucas, o CAMINHO para Jerusalém. Hoje, pedimos a graça de O contemplar, de entrar no Seu Coração para aprender dele e segui-Lo.

“Aproximando-se os dias de Jesus ser levado deste mundo”: o evangelista sublinha que se trata de um momento crucial e de plena consciência. Jesus sabe que a sua atitude pro-existente, a sua vida de entrega total a Deus e aos homens, não deixará de ter consequências. O ambiente adensa-se: S. João dirá que a HORA de Jesus está próxima. É a HORA das grandes decisões.

Neste contexto, Jesus DECIDE. DECIDE-SE. Não olha para trás, não apresenta desculpas, não atrasa o momento: toma a decisão de Se dirigir para Jerusalém. Jesus é senhor da Sua vida: ninguém lha tira, é Ele que a dá! As decisões importantes são oportunidades para o exercício pleno da nossa liberdade!

O original grego, ao descrever esta decisão de Jesus, diz que Jesus “endureceu o rosto” (ou tornou-o duro como pedra): como o Servo de YHWH (Isaías 50,7), Jesus não foge – oferece o rosto e enfrenta a subida a Jerusalém. Sabe que este é o único caminho da fidelidade, a Si mesmo e à vontade do Pai.

  • Contemplo, sem pressas, esta atitude resoluta de Jesus, o Seu rosto endurecido pelo Amor total a Deus e aos irmãos. O que me diz Ele? O que Lhe digo?
  • Exponho, perante os Senhor, as decisões mais importantes que tenho entre mãos. Deixo que seja Ele a iluminá-las.
    • O que sinto? O que me custa enfrentar? Que pessoas, circunstâncias, relações me tiram a liberdade e me impedem de assumir, enfrentar, tomar a vida nas próprias mãos e entregá-la, à imagem de Jesus?
    • Estou disposto a um seguimento resoluto do Senhor, sem “mas”, sem seguranças, sem olhar para trás?

Termino a oração agradecendo, pedindo, entregando-me ao Senhor com tudo o que sou.