• 230x230 CNE 0173230x230 CNE 0225230x230 CNE 0150
    © CNE
  • 230x230 CNE 0104230x230 CNE 0288230x230 CNE 0302
    © CNE
  • 230x230 CNE 0126230x230 CNE 0212230x230 CNE 0208
    © CNE
  • 230x230 CNE 0291230x230 CNE 0279230x230 CNE 0181
    © CNE
  • 230x230 PDS 0648230x230 PDS 0650230x230 PDS 0657
    © Pedro Duarte Silva
  • 230x230 PGS 0116230x230 PGS 0183230x230 PGS 0421
    © Pedro Grandão
  • 230x230 FC 0049230x230 FC 0050230x230 FC 0051
    © Filipe Condado
PARTICIPAÇÃO DOS LEIGOS NA MISSÃO DA IGREJA

CONCÍLIO ECUMÉNICO VATICANO II
Decreto Apostolicam Actuositatem sobre o Apostolado dos Leigos, nº2

A Igreja nasceu para tornar todos os homens participantes da redenção salvadora e, por eles, ordenar efetivamente a Cristo o universo inteiro, dilatando pelo mundo o seu reino para glória de Deus Pai. Toda a atividade do Corpo místico que a este fim se oriente, chama-se apostolado. A Igreja exerce-o de diversas maneiras, por meio de todos os seus membros, já que a vocação cristã é também, por sua própria natureza, vocação ao apostolado. Do mesmo modo que num corpo vivo nenhum membro tem um papel meramente passivo, mas antes, juntamente com a vida do corpo, também participa na sua atividade, assim também no Corpo de Cristo, que é a Igreja, todo o corpo «cresce segundo a operação própria de cada um dos seus membros» (Ef. 4, 16). Mais ainda: é tanta neste corpo a conexão e coesão dos membros (cfr. Ef. 4, 16), que se deve dizer que não aproveita nem à Igreja nem a si mesmo aquele membro que não trabalhar para o crescimento do corpo, segundo a própria capacidade.

Existe na Igreja diversidade de funções, mas unidade de missão. Aos Apóstolos e seus sucessores, confiou Cristo a missão de ensinar, santificar e governar em seu nome e com o seu poder. Mas os leigos, dado que são participantes do múnus sacerdotal, profético e real de Cristo, têm um papel próprio a desempenhar na missão do inteiro Povo de Deus, na Igreja e no mundo (2). Exercem, com efeito, apostolado com a sua ação para evangelizar e santificar os homens e para impregnar e aperfeiçoar a ordem temporal com o espírito do Evangelho; deste modo, a sua atividade nesta ordem dá claro testemunho de Cristo e contribui para a salvação dos homens. E sendo próprio do estado dos leigos viver no meio do mundo e das ocupações seculares, eles são chamados por Deus para, cheios de fervor cristão, exercerem como fermento o seu apostolado no meio do mundo.

 pdf