• 230x230 PGS 1251230x230 PGS 1253230x230 PGS 1255
    © Pedro  Grandão
  • 230x230 PGS 1248230x230 PGS 1256230x230 PGS 1250
    © Pedro  Grandão
  • 230x230 PGS 0930230x230 PGS 1087230x230 PGS 1247
    © Pedro  Grandão
  • 230x230 PGS 1262230x230 PGS 1242230x230 PGS 1254
    © Pedro  Grandão
  • 230x230 JAC 0029230x230 JAC 0031230x230 JAC 0027
    © João Amaro Correia
  • 230x230 FC 0001230x230 FC 0014230x230 FC 0016
    © Filipe Condado
  • 230x230 PGS 1244230x230 PGS 1240230x230 PGS 1257
    © Pedro  Grandão
MARIA - MAGNIFICAT
[Lc 1, 46-55]


MANNS, Fréderic, Maria, uma mulher judia: feliz és tu que acreditaste!

Lisboa: Universidade Católica Editora, 2006, 49-54

«Só algumas breves palavras da Santíssima Virgem nos são referidas no Evangelho. Mas estas algumas palavras são como pesados grãos de ouro puro».
Édith Stein, La Via Cachée


[…]

     
A minha alma glorifica o Senhor
E o meu espírito está cheio de alegria por causa de Deus,
meu Salvador
Porque ele olhou a humildade da sua serva,
Eis que todas as gerações me proclamarão
bem-aventurada
Porque o Todo-Poderoso fez por mim
grandes coisas
E o seu nome é Santo.

A sua misericórdia estende-se de geração em geração
sobre aqueles que o temem.

Ele fez intervir a força do seu braço
Ele dispersou os homens de pensamento orgulhoso.

Ele derrubou os poderosos do seu trono
E elevou os humildes.

Aos famintos, ele os cumulou de bens
E aos ricos, ele os enviou de mãos vazias.

Ele veio em ajuda de Israel seu servo
Em lembrança da sua misericórdia

Como ele tinha dito a nossos pais
Em favor de Abraão e da sua descendência para sempre

A inclusão literária do tema da misericórdia merece atenção. É ela que dá o tom a todo o canto de louvor. Invocar a misericórdia de Deus, é lembrar que Deus se fez próximo dos homens, de todos os homens. O Reino de Deus aproximou-se, porque Deus quer entrar em comunhão com todos. O domínio de Deus é essencialmente uma soberania de amor que triunfa na comunhão. Os profetas de Israel tinham sublinhado esta proximidade admirável do Deus da Aliança. Uma proximidade maternal, como a tinha definido o profeta Oseias. […]

O louvor de Maria baseia-se numa tríplice motivação: a sua experiência pessoal, a pedagogia bíblica e a experiência de Israel. Uma progressão desenha-se no seu pensamento: da sua experiência pessoal, ela passa para a dos anawim, os pobres de Yahwé, para atingir a de Israel. O tema que engloba o todo é o da misericórdia de Deus. Maria experimentou esta misericórdia da mesma forma que Israel.

O seu louvor exprime-se primeiro por um verbo no presente («a minha alma exalta»), seguido dum verbo no aoristo que se refere ao passado («o meu espírito encheu-se de alegria»), depois por um verbo no futuro («todas as gerações me chamarão bem-aventurada»). Três diretrizes temporais iluminam assim a sua oração.

 pdf